G-KZDPBHECNM
top of page
  • Foto do escritorMaria Tosin

Duna Parte 2 é um espetáculo que faz o chão tremer

A convite da Warner Bros. Pictures assistimos antecipadamente um dos lançamentos mais esperados do ano: Duna Parte 2. Depois de diversos adiamentos por conta da greve de roteiristas e atores, finalmente pudemos conferir a produção que estreia dia 29 de fevereiro nos cinemas, mas que já está com muitas sessões esgotadas. Quero deixar claro que não li os livros de Duna, então não farei uma comparação entre o livro e o roteiro do filme. Vem saber o que achamos!


Sobre o enredo

Duna Parte 2 é um espetáculo que faz o chão tremer

Como você já deve saber, Duna é baseado nos livros de Frank Herbert, a saga possui seis livros e os filmes parte 1 e parte 2 correspondem apenas ao livro um. Em Duna Parte 2 acompanhamos Paul Atreides se juntando a Chani e aos Fremens depois que os Atreides foram atacados e seu pai morto. Acompanhamos então Paul e sua mãe em uma nova jornada com os Fremens em busca de vingança, mas o destino os surpreende, muitas batalhas estão por vir, além de Paul ter que escolher entre o amor de sua vida e seu destino, apenas ele poderá prever o futuro terrível. Na parte 2 finalmente conferimos mais de Chani e conhecemos novos personagens que são inseridos na história.



Sobre o roteiro

Duna Parte 2 é um espetáculo que faz o chão tremer

Ao contrário de Duna Parte 1, que nos introduziu ao universo de Duna e aos personagens principais, nos deixando com sede de cenas de ação, Duna Parte 2 nos entrega tudo que queríamos no primeiro filme. Inicialmente acompanhamos a evolução de Paul e sua mãe com os Fremens, vemos uma grande reviravolta na história como um todo, o romance entre Paul e Chani finalmente acontece, de forma tímida, mas muito sensível. Paul começa a ser visto como o novo Messias para o povo Fremen, ganhando então papel de destaque.

Somos apresentados às belezas do deserto e a cada conhecimento sobre um local praticamente inabitável para os outros povos, algo completamente imersivo e espetacular. Paul sofre uma mudança de personagem ao longo do filme, mas ela não é drástica, é sutil e crescente, algo brilhante e difícil de ser feito com maestria. Duna Parte 2 consegue deixar o roteiro imersivo e dinâmico ao mesmo tempo, o espectador mergulha profundamente na história e dificilmente será distraído.


Sobre o elenco

Desde o primeiro filme Duna conta com um elenco de peso e de tirar o fôlego, Duna Parte 2 segue o mesmo. Além de Timothée Chalamet, Zendaya, Rebecca Ferguson, o segundo filme também conta com Austin Butler, Florence Pugh, Anya Taylor-Joy, entre outros.

Duna Parte 2 é um espetáculo que faz o chão tremer

Timothée teve uma incrível evolução se compararmos com Duna Parte 1, ao mesmo tempo que deve parecer o Messias e carregar toda a pureza em seu coração, ele também deve se mostrar um ótimo guerreiro e líder, esquecendo de seus sentimentos, algo que o ator conseguiu transmitir muito bem, suas cenas de luta corporal e batalha também merecem elogios. Já sobre Zendaya, é impossível falar mal da atriz, quem diria que ela teria uma química com Timothée, seu jeito durona em boa parte do filme é ótimo, ainda bem que temos muitos anos pela frente para admirar seu trabalho.

Austin Butler, nosso Elvis, merece um grande elogio, no papel de Feyd-Rautha, sobrinho favorito de Barão Harkonnen, o ator interpreta um homem perturbado, mas com sede de matar, e nos faz esquecer completamente seus últimos trabalhos em poucas cenas em que aparece. Florence Pugh e Anya Taylor-Joy tiveram pouquíssimo tempo de tela, Anya Taylor-Joy menos ainda, digo que no máximo 2 minutos.

Duna Parte 2 é um espetáculo que faz o chão tremer

Estamos diante de um novo Senhor dos Anéis 

Podemos dizer que estamos diante de um novo Senhor do Anéis, trilogia baseada em livros que arrasta fãs até hoje e fez a limpa no Oscar. Cada livro de Duna possui em torno de 600 páginas, adaptar para o cinema é com certeza um trabalho extremamente difícil e complexo, mas que foi muito bem feito pelo diretor Denis Villeneuve, já conhecido por dirigir “A Chegada” e “Blade Runner 2049”. Duna faz os fãs do livro e do cinema se encontrarem para apreciar tudo de melhor que o cinema pode nos oferecer.



Duna Parte 2 será o próximo Oppenheimer

Duna Parte 2 é um espetáculo que faz o chão tremer

A cerimônia do Oscar 2024 ainda não aconteceu, mas pelo que estamos acompanhando, Oppenheimer deve ser o grande vencedor do Oscar deste ano,  levando grande parte das categorias que está concorrendo e acredito que com Duna Parte 2 não será diferente. Fotografia, som, trilha sonora, montagem, roteiro, efeitos especiais e elenco são só algumas das qualidades que posso citar do filme que foi gravado em IMAX e deve ser visto nesse tipo de cinema, você vai sentir o chão tremer, assim como os Fremens sentem quando um verme do deserto se aproxima. Duna é com certeza um marco para o cinema e não vejo a hora de assistir mais.



Commentaires


bottom of page