G-KZDPBHECNM
top of page
  • Foto do escritorMaria Tosin

O Exorcista: O Devoto é homenagem ou desrespeito?

Atualizado: 14 de out. de 2023


A convite da Universal Pictures assistimos ao tão esperado filme O Exorcista: O Devoto. O filme é o primeiro de uma trilogia que pretende homenagear a clássica produção de 1973. Vem conferir nossa crítica!


O enredo

O novo filme acompanha um pai solteiro que do dia para a noite perde de vista sua filha Angela e sua amiga Katherine. Ao serem encontradas 3 dias depois do desaparecimento, as duas meninas começam a ter um comportamento estranho, logo os pais percebem que se trata de uma possessão demoníaca. Inicialmente o filme parece seguir o roteiro já conhecido do Exorcista, mas ao longo da produção você percebe que David Gordon Green não fez isso.


É assustador em vários sentidos

O que se esperava do primeiro filme do novo Exorcista, era reviver a tão famosa história que marcou época e foi o único terror a concorrer na categoria Melhor Filme no Oscar, mas infelizmente não foi isso que aconteceu. A impressão que temos é que o filme quis trazer temas do século 21 para debate, o que é válido, mas não para um filme de terror. Temos inicialmente pessoas negras inseridas no filme, o que foi uma boa escolha, mas logo vemos outros temas que não deveriam ser tratados nessa história, como é o caso da cena em que Chris (sim, aquela do filme de 1973) comenta que não fez o exorcismo de sua filha por conta do patriarcado. Aborto, intolerância religiosa, religião e ateísmo são alguns dos temas que são inseridos na trama também. Ao final do filme, temos a impressão de que não vimos um terror.


Onde foi parar a homenagem?

Em O Exorcista: O Devoto temos o retorno das personagens que marcaram o primeiro filme: Chris MacNeil e Regan MacNeil, mas é só. A única semelhança com a primeira obra é que Katherine ficou semelhante a Regan quando possuída pelo demônio. Não há nenhuma outra referência ou homenagem ao filme clássico, nem mesmo a cena de Regan torcendo o pescoço, apenas a trilha sonora clássica do filme foi mantida.


Nosso veredito

Para quem esperava um filme capaz de causar medo e noites mal dormidas, O Exorcista: O Devoto passou longe disso, apesar de uma maquiagem e efeitos especiais bem feitos, o filme não é capaz de causar medo, pois está ocupado incentivando debate dos mais variados temas, o que pode gerar muitas polêmicas.

Infelizmente não vimos um bom resultado e o pior de tudo é saber que ainda terão mais dois filmes pela frente, tomara que nos próximos a produção consiga nos deixar pelo menos com medo de ir até o banheiro à noite.


Comments


bottom of page