G-KZDPBHECNM
top of page
  • Foto do escritorMaria Tosin

Estranha Forma de Vida: filme de Almodóvar deixa gostinho de quero mais


Você já deve ter ouvido falar de Pedro Almodóvar, renomado diretor de cinema espanhol, que começou sua carreira nos anos 80 e desde então é um dos cineastas mais respeitados do mundo. A seguir contamos o que achamos do novo filme do diretor: Estranha Forma de Vida, que na verdade se trata de um curta-metragem de 30 minutos de duração.


O enredo

Almodóvar costuma explorar em seus filmes temas como sexualidade, identidade, família, gênero e a cultura espanhola contemporânea, e em Estranha Forma de Vida ele traz o tema sexualidade como centro. A produção narra a história de dois caubóis e antigos amantes, que se reencontram após 25 anos sem contato.


O elenco

Não podemos deixar de mencionar que os caubóis são vividos por Ethan Hawke e Pedro Pascal, que ficou conhecido por interpretar Joel na série The Last of Us. Os atores muito respeitados pelo cinema com certeza foi um dos itens que chamou a atenção do público.

Pedro Pascal surpreendeu entregando um homem dividido entre o amor do passado e sua família, além disso, Ethan pareceu ser a pessoa certa para interpretar um xerife que não aceita sua própria sexualidade.

Almodóvar e Caetano Veloso

Caetano regravou a música de Amália Rodrigues chamada “Estranha Forma de Vida” e sim, ele influenciou o nome do filme. Logo no início apreciamos Manu Rios cantando a música de Caetano Veloso em português, o que deixa os brasileiros muito contentes em ver a MPB sendo valorizada. O que sabemos é que Almodóvar e Caetano são amigos de longa data e o cantor já havia influenciado o diretor em outros trabalhos.


O que achamos

Uma das características dos filmes de Almodóvar são os personagens complexos, geralmente excêntricos e cativantes que lutam com dilemas emocionais e existenciais, algo que podemos notar claramente nesse curta-metragem. A estética é outra característica notável em seus filmes, em Estranha Forma de Vida, temos sua estética ousada e vibrante, cenários elaborados e figurinos extravagantes. Nesse caso, por se tratar de um curta-metragem, os personagens complexos não têm tempo para se desenvolver, deixando o público com um gostinho de quero mais, o que pode ter tornado a produção um tiro no pé, mas com certeza trazer a homosexualidade para uma realidade de faroeste, onde muitas pessoas acreditavam que só havia espaço para “cabras machos”, foi a grande conquista desse filme, que vale a pena ser visto.



Comments


bottom of page