• Maria Tosin

6 curtas indicados ao Oscar 2022

O Oscar 2022 está chegando e ainda dá tempo de maratonar algumas produções que estão concorrendo. Separei seis curtas, entre animações e documentários que estão disponíveis nos streamings e no YouTube para você assistir.

A Sabiá Sabiazinha

Esse curta feito pelos criadores de A Fuga das Galinhas conta a história de uma Sabiá que foi criada por ratos e por isso vai ter que aprender a voar e se virar sozinha no Natal. A produção tem 32 minutos, está disponível na Netflix e foi indicada a Melhor Curta de Animação. Com certeza o humor vai agradar a crianças e adultos.


Três Canções para Benazir

O curta conta a história de uma família que vive no meio da guerra do Afeganistão, em época em que a guerra entre Russia e Ucrânia ganha os holofotes, acabamos esquecendo que há outras guerras em curso. A produção acompanha Shaista, um jovem que mora em um acampamento para desabrigados com a mulher, Benazir, que está grávida. Prepare o lencinho, pois é uma história emocionante contada em 22 minutos e que está disponível na Netflix. Três Canções para Benezir concorre ao Oscar de Melhor Curta-metragem Documental.

Audible

Pra quem gosta de futebol americano, com certeza vai gostar desse curta que acompanha um time de futebol de uma escola de surdos do estado de Maryland, nos EUA. O curta é focado em Amaree, jogador do time que passa por altos e baixos durante a sua adolescência e o início da vida universitária. A produção está concorrendo a Melhor Curta-metragem Documental. Audible tem 38 minutos de duração e está disponível na Netflix.


The Windshield Wiper

Essa animação tenta explicar de uma forma diferente e com pequenas histórias o que é o amor. A produção é bem realista e singular, pois tem o estilo já conhecido do diretor espanhol Alberto Mielgo, que já assinou um dos episódios da série “Love, Death and Robots” da Netflix. Você pode conferir esse curta de 16 minutos no YouTube e decidir se ele merece ganhar o Oscar de Melhor Curta de Animação.

Onde eu Moro

Esse documentário pode dar o Oscar a um brasileiro, pois ele é dirigido por Jon Shenk. A produção mostra uma dura realidade das pessoas que vivem em situação de rua nos EUA. Já existem cidades que decretaram estado de emergência devido à falta de moradias. Onde eu Moro está disponível na Netflix, tem 40 minutos de duração e concorre ao Oscar de Melhor Curta-metragem Documental.

The Queen of Basketball

Esse documentário de 22 minutos e que está disponível no Youtube mostra a história de Lusia Harris, fenômeno do basquete universitário nos anos 1970 que foi a única mulher a ser oficialmente selecionada para jogar na NBA. A liga masculina de basquete dos EUA. A disputa entre os Melhores Curta-metragens Documentais vai ser difícil.




Posts recentes

Ver tudo