G-KZDPBHECNM
top of page
  • Foto do escritorMaria Tosin

Meninas Malvadas O Musical é uma fabulosa versão do clássico

Atualizado: 12 de jan.

Chega oas cinemas o tão aguardado remake do filme Meninas Malvadas de 2004, agora em versão musical, mas que segue o mesmo enredo da produção clássica. Confira a seguir o que achamos do filme!


O enredo

Para quem já assistiu ao filme de 2004, vai perceber que o enredo é o mesmo, a produção acompanha Cady Heron, uma garota que foi educada na África pelos seus pais cientistas, mas sua família resolve se mudar para o subúrbio dos Estados Unidos, Cady então começa a frequentar a escola pública e conhece as leis da popularidade, logo ela entra para o grupo de meninas liderado por Regina George chamado de “as poderosas”.



Sobre o roteiro

Por se tratar de um musical e uma comédia, é claro que o roteiro teve algumas mudanças, mas que foram muito bem feitas. Notamos então que a história resolveu focar nos pontos altos e fortes do filmes de 2004, como a regra “às quartas usamos rosa”, o dia 3 de outubro, a frase “Regina George trai o Aaron toda terça na sala do zelador”, a gíria “isso é tão barro!”, o livro do arraso, a clássica cena de dança de jingle bell rock e por aí vai. Temos então um roteiro que trata todos esses pontos de forma completamente sarcástica, algo que experimentamos em Barbie, o que deixa o filme ainda melhor e o trata de forma certa para os dias atuais.

Outra adaptação foi o fato de incluir as redes sociais no papel de dar e tirar o poder de influência de Regina George e posteriormente de Cady, algo muito forte nos dias de hoje. Para quem não gosta de musical, é provável que se sinta incomodado com o número de músicas presentes no filme, mas quem é fã do gênero vai adorar. Sobre a construção dos personagens, tive a impressão que os personagens coadjuvantes foram muito mais desenvolvidos do que os personagens principais e de certa forma isso é ótimo, algo que o primeiro filme não fez.


Sobre o elenco

O elenco sempre foi uma preocupação desde o anúncio desta produção, mas no final boas escolhas foram feitas. Reneé Rapp incorporou bem o espírito de Regina George, dando uma roupagem nova para a personagem, sua cara de desprezo era perfeita, já Angourie Rice, que interpreta Cady, deixou um pouco a desejar, apesar de fazer um bom trabalho como nerd, quando sua personagem ganha popularidade a atriz não consegue entregar o esperado.

Temos Bebe Wood no papel de Gretchen e Avantika Vandanapu no papel de Karen, essas duas atrizes entregaram tudo e mais um pouco, sobretudo Avantika que fez cenas hilárias na pele de Karen. Auli’i Cravalho e Jaquel Spivey, interpretam Jenis e Damian e fazem um bom trabalho, já o par romântico de Regina George e depois de Cady, o famoso Aaron, é interpretado por Christopher Briney, conhecido por seus papéis em filmes e séries de romance adolescente, o personagem então caiu como uma luva para o ator. 



Nosso veredito

Meninas Malvadas O Musical conseguiu trazer o que há de melhor no enredo clássico do filme com uma pitada de humor, sarcasmo e lição de moral. É uma produção nostálgica, mas que não deve agradar a todos, principalmente para quem não é fã de musical, mas com certeza foi um belo presente para os fãs de Meninas Malvadas.


Comments


bottom of page