G-KZDPBHECNM
top of page
  • Foto do escritorMarcos Silva

Contra o Mundo é pura violência e sangue voando


Sobre a história

Em um mundo pós-apocalíptico comandado pelos tiranos Van Der Koy, uma família que comanda a cidade com uma distorcida propaganda de pacificação, Garoto (sim, esse é o nome dele), interpretado por Bill Skarsgård, busca vingança pela brutal morte de sua família, assassinada pela mãos da tirana Hilda Van Der Koy.

Contra o Mundo é pura violência e sangue voando

Treinado desde criança pelo enigmático Xamã (interpretado por Ruhian), Garoto, um jovem surdo e com uma imaginação vibrante, se torna um mestre das artes marciais e um instrumento de morte, pronto para desafiar a opressão e derrubar o regime corrupto.


Durante uma das rondas dos Von Der Koy na cidade para capturar novas vítimas para um programa de TV macabro chamado O Abate, as coisas acabam dando errado e Garoto vê uma oportunidade imperdível de se infiltrar no império e seguir com o plano de vingança que move sua vida.


Pontos positivos

Toda história de vingança precisa ser brutal, e em Contra O Mundo não é diferente! Aliás, esse é o ponto mais forte do filme. As cenas de ação não economizam na violência e na brutalidade, sendo sempre muito bem coreografadas e bem filmadas, fazendo com que o espectador sinta a intensidade de cada golpe presenciado.


A história é contada pela voz interior do Garoto, que acrescenta o ingrediente de humor nesta harmonia caótica, dando várias tiradas e usando jargões de videogame para seguir a narrativa e equilibrar a intensidade das cenas de ação.

Contra o Mundo é pura violência e sangue voando

Das atuações, preciso destacar a habilidade de Skarsgård de dar vida a uma persona silenciosa e que se comunica por gestos, e também da simpatia de Andrew Koji, que cativa como o parceiro de cena de Bill.



Pontos fracos

Durante o decorrer do filme, é perceptível alguns pontos cruciais da história que foram deixados de lado. Toda a ambientação do mundo pós apocalíptico e a razão pela qual os Von Der Koy são tão poderosos ficam a mercê da imaginação de quem está assistindo.


O Garoto interage na sua mente com uma versão criança da sua irmã que foi assassinada, artifício usado para dimensionar e humanizar os sentimentos do protagonista. Porém ele é usado excessivamente, levando a uma perda de interesse e engajamento da história principal.

Contra o Mundo é pura violência e sangue voando

Apesar da identidade cômica misturada com violência, algo na produção não encanta tanto. O exagero presente em obras como Kingsman ou Kill Bill, parece estar sendo emulado aqui com bem menos brilho.


Além disso, o roteiro é raso e previsível. O espectador mais atento consegue prever a reviravolta da história nos primeiros minutos do filme. É lamentável ver a presença de atores como Michelle Dockery, Famke Jessen e Brett Gelman tendo tão pouco tempo de tela e servirem tão pouco no seu potencial. 


Veredito

Contra o Mundo é um filme que não busca inovar o gênero hack and slashEle faz o básico na sua história e ganha força em cenas de ação eletrizantes, por vezes agonizantes para os menos habituados com esse tipo de filme.

Contra o Mundo é pura violência e sangue voando

As cenas de luta não economizam na violência e exploram isso ao extremo. Há braços voando, membros se dobrando de forma indevida, mordidas, rasgos e, claro, muito sangue, culminando numa cena final que mantém o espectador à beira da cadeira, tamanha a agonia. Isso levanta a questão: até que ponto uma pessoa pode ir para chegar no seu objetivo?


No entanto, devido à falta de elementos na história e no roteiro para aprofundar os personagens,o filme não consegue envolver tanto quem busca uma narrativa mais elaborada. Deixaram a câmera rodar e a ação aconteceu, mas faltaram os personagens ao redor ganharem vida e darem vida ao filme.



Apesar disso, Contra o Mundo está longe de ser um desastre total, mas não chega a ser um filme imperdível para se ver no cinema. Recomendo aguardar seu lançamento no streaming.  No geral, ele oferece um bom entretenimento para os fãs do gênero. Bom, para mim, o entretenimento foram os "brações" do Skarsgård na tela, o que já valeu a experiência!


Comentarios


bottom of page