• Maria Tosin

O que achamos da 2ª temporada de Bridgerton

Atualizado: 6 de abr.


Finalmente a segunda temporada da série Bridgerton chegou à Netflix, dessa vez a série de época conta com episódios bem longos, com mais de uma hora cada um, mas o roteiro não pareceu agradar tanto aos que amaram a primeira temporada.


Seguindo a história do segundo livro da saga de Julia Quinn, a temporada acompanha Anthony, o primogênito dos Bridgerton. Ele está buscando uma esposa, mas acaba se envolvendo em um triângulo amoroso que envolve Kate e Edwina, as irmãs Sharma, a partir disso a trama se desenrola.


Agora trago alguns pontos que deixaram a desejar nessa segunda temporada: primeiro que o envolvimento entre Anthony e Kate demora muito para acontecer, apenas no quarto e quinto episódio um romance começa a surgir, deixando o espectador esperando por isso desde os primeiros episódios para apenas concluir nos dois últimos. O passado de Kate não é abordado na série, algo que acontece muito no livro, além disso, há mudanças na história da série que não acontecem no livro, como o pedido de casamento de Anthony para Edwina, o que já tira totalmente a esperança do espectador ver um romance mais pra frente entre Anthony e Kate.

Não temos boas recordações de séries e filmes que resolveram alterar a história original do livro, a impressão que eu tenho da segunda temporada de Bridgerton é que nada se parece com a primeira temporada, todo o romance envolvente que era presente em todos os episódios da primeira temporada sumiu drasticamente e nos entregaram um drama cheio de pontas soltas e que talvez não seja explicado futuramente, isso não é culpa da autora Julia Quinn, mas de quem adaptou a obra para a série. O roteiro foca tanto em Anthony que o espectador já não aguenta mais olhar para o personagem, apesar de outros personagens que foram esquecidos na primeira temporada aparecerem mais nessa.



Apesar de todos esses pontos negativos, a segunda temporada de Bridgerton já é a série com a maior quantidade de horas vistas em 2022 e foi a número 1 do Top 10 em 92 países, incluindo o Brasil, mas acredito que todos foram com muita sede ao pote e se decepcionaram com o resultado.


Posts recentes

Ver tudo