• Arthur Ripka Barbosa

3 séries e 3 filmes que falam de esportes

Atualizado: Jul 11


Hoje em dia as principais competições esportivas podem ser considerados verdadeiros fenômenos culturais. São indústrias que fazem circular mais de bilhões de dólares anualmente, desde venda de camisas até propagandas televisivas em seus intervalos. Não demoraria tanto para que essa indústria se encontrasse com a indústria cinematográfica. Essa lista irá mostrar alguns filmes e séries que usam o esporte como ponto central de suas tramas.


The Last Dance

A série produzida pela ESPN e Netflix conta como Michael Jordan e seu Chicago Bulls tornaram-se dominantes na NBA, principal liga de basquete do mundo, e verdadeiros fenômenos culturais dos anos 90. A série explora a vida de Michael Jordan e os motivos que o fizeram ser o maior jogador de basquete de todos os tempos: sua habilidade e sua mentalidade para lidar com companheiros, adversários e momentos de pressão. Porém, vai além ao falar sobre seus companheiros históricos, como Scottie Pippen, Dennis Rodman e o técnico Phil Jackson, além de trazer os bastidores e polêmicas, sempre usando depoimentos de diversos colegas de equipes, adversários e inimizades.


Draft Day

Nos esportes americanos, um dos principais eventos é quando os jogadores universitários são escolhidos pelas franquias (equivalente aos times) das ligas principais. Esse é o dia do draft. E é justamente esse dia que o filme Draft Day vai acompanhar. O gerente geral do Cleveland Browns, time real da NFL (principal liga de futebol americano), Sonny Weaver Jr. (Kevin Costner), tem a missão de reconstruir sua equipe ou então será demitido. O filme explora as pressões sofridas por ele, tanto as profissionais quanto as pessoais, ao longo do dia, além de trabalhar, de forma até exagerada, quase todos os cenários possíveis de um draft.


Drive to Survive

A Fórmula 1 é para muitos um esporte monótono. Quantas vezes esse que vos escreve ouviu que é só um monte de carro dando voltas e voltas na pista. Felizmente, e para meu alívio, a Netflix lançou essa maravilhosa série documental que explora os bastidores das equipes e do campeonato da principal modalidade de automobilismo no mundo. Nas duas temporadas, e com a terceira já garantida, vemos os impactos das corridas nos pilotos e em toda a equipe, as rivalidades existentes e como é o clima do paddock. A primeira temporada foca mais nas equipes medianas, uma vez que Mercedes e Ferrari não fizeram acordo. Na segunda, elas permitiram as gravações de somente uma corrida cada.


Moneyball

O filme baseado no livro homônimo e em fatos reais conta a história de como o gerente geral do time de baseball do Oakland Athletics, Billy Beane (Brad Pitt), e seu assistente, Peter Brand (Jonah Hill), mudaram a forma de montar elencos no esporte a partir de uma série de análises estatísticas do jogadores mesmo sem ter muito dinheiro para isso. O filme foi tão bem recebido que concorreu nas principais categorias do Oscar e do Globo de Ouro, mas não levou nenhum prêmio para casa.


The English Game

Esta série produzida pela Netflix explora, de forma ficcional, os reais primeiros passos da profissionalização do futebol. Ela conta como a contratação dos escoceses Fergus Sutter (Kevin Guthrie) e Jimmy Love (James Herkness) pelo time de operários de Darwen em 1879, foi recebido pelos demais times da Football Association (a FA, ainda atual federação inglesa de futebol), uma vez que jogadores profissionais não eram permitidos. É interessante perceber como o jogo era jogado na época, o que certamente vai causar estranheza comparado com o atual estilo.


Invictus

Uma das principais políticas de Nelson Mandela para acabar com o apartheid sul-africano foi usar o rugby como símbolo de união entre os sul-africanos. O filme, baseado em fatos reais, acompanha a campanha histórica dos Springboks, como é chamada a seleção, na Copa do Mundo de Rugby em 1995, sediada no próprio país. O filme dirigido por Clint Eastwood foi muito bem recebido pela crítica, o que resultou em diversas indicações a prêmios, incluindo as de Oscar de melhor ator para Morgan Freeman, que interpretou Nelson Mandela, e de melhor coadjuvante para Matt Damon, que viveu o capitão François Pienaar.


Quer escrever aqui? Envie um e-mail pra gente!

©2019 por pippoca.