• Maria Tosin

Luta por justiça: filme traz a realidade do racismo nas prisões

Atualizado: Jul 11


No momento atual, em que o racismo é um dos principais temas discutidos e que levou várias pessoas a protestarem no meio de uma pandemia mundial, achei importante trazer este filme para vocês conhecerem.


Michael B. Jordan é uma referência na luta dos negros e inclusive participou de manifestações nos EUA contra o racismo e não é à toa que ele é o protagonista na maioria dos filmes que traz este tema para a discussão. Não foi diferente em “Luta por Justiça”, neste filmes ele interpreta Bryan, um advogado recém-formado em Harvard que busca justiça para os presos que estão no corredor da morte, ele procura ajudar todos, mas é claro que a injustiça se mostra maior quando o prisioneiro é negro.



O filme conta a história real de um condenado à morte nos Estados Unidos, conhecido como Johnny D., que foi preso e condenado por assassinato brutal de uma garota de 18 anos no estado do Alabama, em 1987.

Após anos no corredor da morte, seu caso começa a ser analisado por Bryan e ele busca de todas as formas a verdade e a liberdade para este condenado, mesmo sofrendo muito por ser um advogado negro. Sim, ele não escapa do racismo em nenhum momento do filme. Apesar da produção ter 2h17 de duração, você nem vai perceber, pois a narrativa é incrível, além de contar com um ótimo elenco.


Depois de assistir com certeza você vai refletir que muitos negros são acusados de crimes que não cometeram por conta da cor da sua pele. Uma história bem parecida é a dos meninos acusados de estuprarem uma menina no Central Park, que foi retratado na série “Olhos que Condenam”.


Muitas pessoas perderam anos de sua vida pagando por crimes que não cometeram, o que é muito triste quando paramos para pensar nisso.


Quer escrever aqui? Envie um e-mail pra gente!

©2019 por pippoca.