• Maria Tosin

Como Os 7 de Chicago e Judas e o Messias Negro se completam?


Após assistir aos dois filmes, percebi algo curioso entre as duas histórias: elas acontecem ao mesmo tempo. Os dois filmes estão concorrendo a melhor filme no Oscar 2021 e as duas histórias se completam, mas parece que poucas pessoas notaram isso. Vem saber mais.


Os Panteras Negras


Vamos começar explicando brevemente o que foi o partido dos Panteras Negras. Até 1960 os Estados Unidos eram marcados pela discriminação racial e o partido político Panteras Negras surgiu para defender a comunidade afro-americana. O combate a violência policial contra negros e a defesa dos direitos civis nos Estados Unidos eram as principais pautas defendidas pelo partido. O FBI tentou por diversas vezes enfraquecer o poder do partido nos EUA, algo que podemos ver claramente no filme Judas e o Messias Negro.


Judas e o Messias Negro


O filme narra William O'Neal, que se infiltrou nos Panteras Negras e colaborou para que o FBI conseguisse matar o líder do partido: Fred Hampton. A produção também mostra toda a luta do partido e de Fred para defender os negros.


Os 7 de Chicago

O filme narra o julgamento de 7 homens que realizaram manifestações contra a guerra do Vietnã. Na verdade, eles só queriam exercer seus direitos e ter uma comunicação com o governo, algo que não aconteceu na época.


A conexão entre os dois filmes


O filme Judas e o Messias Negro se passa em 1969, enquanto o líder dos Panteras Negras era Fred Hampton, na mesma época ocorria o julgamento narrado por Os 7 de Chicago. Se você prestar atenção vai notar que em Os 7 de Chicago, Fred Hampton aparece no julgamento, além da cena de seu assassinato que é exibido para mostrar como isso revoltou a população da época. Assassinato que é narrado no filme Judas e o Messias Negro.


Assistir aos dois filmes é uma forma de entender por completo o que ocorria em 1969 nos EUA e por que a democracia e os direitos dos negros eram o foco.