• Arthur Ripka Barbosa

Produções que falam sobre o pós-vida

O que acontece depois que a gente morre? Com certeza essa questão foi algo que já te aterrorizou ou ainda aterroriza. As religiões, com suas diversas visões, sempre confortaram a humanidade e ofereceram a possibilidade de uma vida após a morte ao invés do eterno nada. E se isso é um assunto que cria inúmeras teorias, é claro que o cinema e séries exploraram ele. A seguir vamos falar de algumas produções que falam do pós-vida.


The Good Place


A série criada por Michael Schur é, bem provavelmente, a mais famosa sobre o assunto. Nela acompanhamos a chegada de Eleanor Shellstrop (Kristen Bell) ao Bom Lugar, o paraíso comandado por Michael (Ted Danson) e sua ajudante Janet (D’Arcy Caden), após sua morte, além de conhecermos sua alma gêmea, Chidie Anagonye (William Jackson Harper) e seus vizinhos, Tahani Al-Jamil (Jameela Jamil) e Jason Mendoza (Manny Jacinto). A série gira em torno do fato que Eleanor não foi uma boa pessoa assim em vida e por isso ela não deveria estar no Bom Lugar. Obviamente esse leve spoiler não é o principal e você pode conferir todas as 4 temporadas na Netflix.



Upload

Assim como seu colega de The Office, Craig Daniels também se arriscou a criar uma série sobre o pós-vida. Em Upload, as pessoas podem realizar o upload de suas memórias momentos antes da morte para serem baixadas em avatares hiper-realistas e assim continuarem a “viver” numa realidade virtual. Isso acontece com Nathan (Robbie Amell), que vira um morador da luxuosa realidade virtual de Lake View, e que tem como assistente a Nora (Andy Allo). Mas a série vai além de mostrar essa realidade e faz uma crítica forte ao capitalismo, mostrando como somente os privilegiados têm acesso ao serviço, conglomerados de grandes empresas e o uso de softwares livres.


Coco - A Vida É Uma Festa

Claro que nessa lista não poderia faltar um dos maiores sucessos da Pixar nos últimos anos. O filme de 2017, ambientado no México e no tradicional Dia de Los Muertos, acompanha Miguel Rivera, um menino músico de 12 anos apaixonado que vive numa família que simplesmente tem repulsa por música, porque o seu tataravô abandonou-as em busca da carreira musical e nunca mais retornou. Ao tentar roubar o violão de Ernesto de La Cruz, Miguel é enviado ao mundo dos mortos e para não morrer, ele precisa da bênção de seus parentes mortos. Na busca por eles, Miguel conhece Héctor, um morto que busca desesperadamente receber uma homenagem no Dia Dos Los Muertos e evitar que ele seja esquecido para sempre. Como em todo filme da Pixar, temos grandes reviravoltas e cenas para chorar.


Posts recentes

Ver tudo